Seção de atalhos e links de acessibilidade

Opinião

Transformando a Realidade: Educação e Acolhimento na Luta Contra a Violência às Mulheres em Cáceres


Publicado em: 30 de Novembro de 2023

Autor: Eliene Liberato


Data: 30 de Novembro de 2023

Autor: Eliene Liberato


A violência contra as mulheres é uma chaga persistente que assola a sociedade contemporânea. No entanto, à medida que a consciência sobre esse problema cresce, surge uma oportunidade única de transformação. O fim da violência contra as mulheres não é apenas uma utopia inatingível; é um objetivo alcançável que requer ação coletiva, mudanças estruturais e uma redefinição de normas culturais.

 A educação desempenha um papel vital nesse processo, capacitando meninos e meninas a desafiarem estereótipos prejudiciais e a cultivarem respeito mútuo.

Além disso, a implementação e o reforço de leis rigorosas são fundamentais. A legislação deve ser uma ferramenta eficaz na dissuasão e punição de agressores, garantindo que a justiça seja feita.

 No entanto, as leis por si só não são suficientes. É necessária uma rede de proteção sensível e capacitada para lidar com casos de violência contra as mulheres, proporcionando apoio adequado às vítimas e garantindo que nenhuma forma de discriminação permeie o processo pelo qual as mulheres passam.

 Em Cáceres, pensando em garantir uma melhor proteção e amparo às mulheres, lançamos em outubro o projeto da Casa de Acolhimento da Mulher .

Vamos inaugurar  dia  28/12/2023.

A estrutura possuí oito quartos, um refeitório, uma sala pedagógica, uma sala de televisão, uma sala de gerência, sala de técnica, cozinha e lavanderia. Num espaço adaptado especialmente para receber e acolher as mulheres.

 Queremos avançar cada vez mais nas causas sociais, para que as pessoas sejam respeitadas e atendidas, principalmente as mulheres. Cuidar de gente é nossa missão e garantir às mulheres, vítimas de qualquer tipo de violência e violação de direitos, um acolhimento digno é um compromisso de nossa gestão.

As mulheres vítimas de violência merecem um acolhimento digno para superar os traumas e as consequências desse ciclo de violência. Nosso objetivo é ter uma capacidade de atendimento de 15 pessoas ao mesmo tempo, entre mulheres e seus filhos e filhas.

O fim da violência contra as mulheres é uma jornada que exige persistência, colaboração e um compromisso inabalável com a igualdade de gênero.

Eliene Liberato

Prefeita de Cáceres