Seção de atalhos e links de acessibilidade

Mobilidade Urbana

Secretaria de Fazenda informa mudanças no trânsito em cumprimento ao Plano de Mobilidade Urbana


Publicado em: 22 de Outubro de 2021

Autor: Esdras Crepaldi


Data: 22 de Outubro de 2021

Autor: Esdras Crepaldi


A Secretaria Municipal de Fazenda, por  meio  da sua Coordenadoria Executiva de Trânsito, e em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Logística, iniciou neste mês de outubro as reformas previstas na Lei Complementar 147/2019, que instituiu o Plano de Mobilidade Urbana de Cáceres.

Mudanças de sentidos, construções de rotatórias, novas ruas e interligações, são apenas algumas das propostas do Plano.

Segundo o secretário de Fazenda Vitor Miguel,  essas mudanças objetivam  melhorar o fluxo e a mobilidade  no trânsito para atender o planejamento  e o ordenamento da cidade, com infraestrutura adequada  para descolamentos de pessoas, bicicletas e veículos motorizados.

Para o coordenador executivo de Trânsito, Alysson Chagas, pensar e executar a mobilidade urbana, é a melhor forma de garantir acesso  ao que a cidade oferece.

Ele explica que muitas mudanças já estão acontecendo e outras estão em fase de implantação.

Nessas modificações, Alysson explicou que terá alterações   de sentido da rua Dona Albertina e seus arredores. “Com a avenida São João “descendo” (sentido bairro/Centro) e a Dona Albertina “subindo” (sentido Centro/Bairro), não se justifica que as vias perpendiculares a estas continuem de mão dupla. Assim, a proposta é transformar em mão única as ruas Gonçalves Dias, Marechal Floriano, Travessa Cururu, São Jorge e Riachuelo. A exceção seria a rua São Pedro, que continuaria como é atualmente, por abrigar ou ser rota de acesso a importantes polos geradores de viagens como a Escola Estadual Rodrigues Fontes, o campus da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), o recém-inaugurado shopping Estação Pantanal, o Colégio Salesiano Santa Maria e o Fórum de Cáceres”, informou o coordenador de trânsito.

Ele citou ainda, que outro trecho que terá importante alteração, será o espaço compreendido entre a entre a avenida Getúlio Vargas (Studio Z) e a rua Dona Albertina (cemitério São João Batista). “Essa é outra mudança necessária, a avenida Getúlio Vargas, ao invés de ser sentido bairro/centro passaria a ter o tráfego ao contrário, centro/bairro até a interseção com a rua dos Tuiuiús, onde passaria a ser de mão dupla (como já é). Esta proposta traria maior coerência às ruas paralelas ao rio Paraguai, com uma “subindo” e outra “descendo”. Além disto, se fecharia o canteiro da lateral esquerda da avenida 7 de Setembro, o que impediria a conversão e retorno da avenida Getúlio Vargas para a rua Frei Ambrósio, eliminando-se a principal reclamação, por parte de visitantes, sobre a sinalização do trânsito de Cáceres, que prioriza as vias secundárias em detrimento à via principal,” anotou Alysson Chagas.

Vitor Miguel finalizou dizendo que as alterações serão gradativas e terão o acompanhamento dos agentes de trânsito, com o intuito de auxiliar na adaptação dos motoristas e pedestres que transitam pelas vias. “Por uma Cáceres mais desenvolvida, juntos somos mais fortes!”

Esdras Crepaldi