Seção de atalhos e links de acessibilidade

saúde

CTA promove live para conscientização do dezembro vermelho ( Luta contra a Aids )


Publicado em: 01 de Dezembro de 2021

Autor: Assessoria


Data: 01 de Dezembro de 2021

Autor: Assessoria


Autor da Foto: web/google

Link : https://meet.google.com/rap-zxmz-omw

A Secretaria Municipal de Saúde - SMS, em razão ao Dia Mundial do Combate à Aids, comemorado neste 1º de dezembro, lançou uma ação de intensificação da testagem rápida junto às populações e vem sendo uma importante atividade para a erradicação do HIV/Aids. 

Durante o mês de dezembro, o Centro de Testagem e Aconselhamento o CTA/SAE da SMS , vai disponibilizar diversas ações em Cáceres,  como testagem itinerante para diagnóstico do HIV, capacitação sobre atendimento e acolhimento do público LGBTQIA+, oficinas de prevenção combinada e formação sobre sexualidade e diversidade de gênero. 


O órgão reforça a importância de promover conhecimento sobre o HIV para combater a desinformação, conscientizar sobre prevenção, testagem, tratamento e principalmente, garantir os direitos das pessoas vivendo com HIV.


“Fazer o Teste é rápido, seguro e sigiloso. Promover o acesso a esses  testes, é  ampliar o número de pessoas que conheçam seu status sorológico, vincular o portador à referência e ofertar o tratamento imediatamente após o diagnóstico é parte essencial do enfrentamento da Aids”, observou a coordenadora Vanderly Muniz.


O CTA/SAE localiza-se na Av. dos Bandeirantes, S/Nº, DNER, próximo ao Corpo de Bombeiros. Horário de atendimento para realizar o teste é de segunda a sexta-feira  7:30 as 11:00h/13:30 as 17:00h, levar documento com foto e cartão SUS.


1º de Dezembro - Dia mundial da Aids, é uma data estabelecida pela ONU e OMS desde 1988 e é um marco para a conscientização da população sobre prevenção e tratamento da doença. O tema esse ano é “Acabar com as desigualdades. Acabar com a Aids. Acabar com as pandemias”. 


Esse tema reforça como a crise do HIV e Aids ainda são presentes no mundo inteiro, principalmente onde a desigualdade é maior.
 Quatro décadas após o início da epidemia de Aids e do avanço nas terapias de prevenção e de tratamento, o estigma e a discriminação ainda fazem parte do dia a dia da maioria das pessoas que vivem com o HIV no Brasil.


 O estigma, o preconceito e todas as facetas que envolvem o HIV/Aids, colocam-se como pauta de discussão e atenção dos serviços de saúde, já que o objetivo do trabalho em rede é proporcionar o diagnóstico precoce e facilitar a adesão ao tratamento, contribuindo para diminuir novos diagnósticos e adoecimento pelo agravo.

 

saude
cta
aids